segunda-feira, 23 de junho de 2008

AMOR ABORTADO

Era já
Pra ser passado.
Mas sequer
Se fez presente.
O que sonhei
Ser meu futuro
Acabou tão
De repente.


jjLeandro

3 comentários:

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Acontece.

Abraços,

*CC*

Chiko Kuneski disse...

Um belo poema. NO seu tempo.

Claudio disse...

ótimos poemas meu novo amigo, já estou acabando com o "Quase Ave".
abraços