quinta-feira, 12 de julho de 2007

TEMPORADA DE PRAIA NO TOCANTINS

Construindo castelos de areia
Praia do Deja, onde estava acampado


O acampamento no alvorecer ainda dorme

O meu acampamento



Um mundo de água, areia e floresta - rio Tocantins




Pôr-do-sol no rio Tocantins na temporada de praia






A temporada de praia nos rios Araguaia e Tocantins, no estado do Tocantins, está aberta.
Ao longo do curso dos dois principais rios: Tocantins pelo meio do Estado e divisa com o Maranhão e o Araguaia na divisa com Mato Grosso e Pará, as opções de lazer em praias com organização a cargo das prefeituras municipais ou em acampamentos pela iniciativa dos amantes da natureza e das delícias das praias fluviais, são inúmeras.
Geralmente, o calendário da temporada inicia nos primeiros dias de julho e encerra por volta do sétimo dia de agosto, havendo aí uma flexibilidade de data para fazê-la coincidir com um final de semana.
As praias a cargo das prefeituras, e praticamente todas as cidades ribeirinhas nos dois rios fazem isso no período do meio do ano, têm boa infra-estrutura com barracas para bebida, alimentação e aluguel, local para banho demarcado com limite de segurança, salva-vidas a postos, segurança policial, transporte pago para a praia(ida e volta) quando ela se situa na margem oposta à cidade, local para estacionamento de veículos e camping.
Embora a temporada tenha data para início e fim, a possibilidade de curtir praia na região vai até o início das chuvas na primavera, que aqui acontece por volta dos primeiros dias de setembro ou quando tarda no início de outubro. Nesses casos, a infra-estrutura não mais estará disponível, pois as prefeituras garantem o serviço apenas na temporada regular.

ACAMPAMENTOS

Os acampamentos florescem em locais isolados longe dos centros urbanos, onde haja uma bela praia com água rasa para o banho. A distância é o que menos importa. Os aventureiros chegam até lá por água em barcos com motor de popa ou por estradas vicinais cujo trânsito é uma verdadeira prova de rali. Mas o que importa é o prazer de curtir sossego e praia.
Os acampamentos são rústicos e basicamente usam latadas com parede e cobertura com folhas de babaçu (abundante no Estado). Alguns, quando mais próximos de cidades ou de fazendas e povoados com energia elétrica disponibilizam esse refrigério. Quando isso é impossível, valem-se de motor a diesel para gerar energia ou então resfriam bebidas e conservam alimentos em caixas de isopor com gelo.
As praias regulamentas pelas prefeituras são acessíveis a todas as pessoas que procuram o lazer nas águas dos rios. Ao contrário, os acampamentos são particulares e as pessoas só chegam a eles através da sociedade na montagem e desmontagem(obrigatórias por lei para não poluir o meio ambiente) ou quando convidadas.
Estive, de 7 a 11 de julho, num desses acampamentos (de um tio meu) com a mulher e os dois filhos, 18 km a jusante (abaixo) de Filadélfia (TO). Posso garantir: quem não conhece não imagina o que perde.
Já pensou muita conversa boa, banho, passeios, diversão e música ao violão ao pé de uma fogueira nas noites límpidas e friorentas da beira-rio tocantinense. O único risco é gostar e não querer mais deixar de vir.





5 comentários:

Graça Carpes disse...

É tentador!
:)

Freyja disse...

que lindas las imagenes y debe ser muy entretenido
un buen fin de seamna y que estes muy bien lindo amigo
besitos



besos y sueños

un dress disse...

ai que lindo...

viajei nas tuas

imagens e recordações....






obrigada :)


beijO

Rodrigo Almeida disse...

vastidão.

Vindemiatrix Almuredin disse...

Olá caro conterrâneo de estado !!
Adorei o posto sobre o Tocantins e, apesar das notícias que passaram na Globo ultimamente, esta terra tem muitas coisas lindas a dar, muito a ser descoberto, tanto na fauna, na flora quanto também nas pessoas que aqui vivem e que criam esta cultura maravilhosa do estado do Tocantins.

Não sou daqui de Tocantins, sou de Goiás, mas acho este estado uma coisa maravilhosa para se morar, e para se viver também !!