sexta-feira, 6 de julho de 2007

OS CAMINHOS DO AMOR

OS CAMINHOS DO TEU CORPO

Os caminhos do teu
Corpo
Sei-os
Demasiado.
Teu umbigo sedutor
É cacimba ao sedentado.
A tua boca
Nunca pára
De beijar ou de
Prover
O estímulo necessário
Para abaixo eu mais
Descer.
Em teu colo eu me perco
Quão criança
Assustada,
Que descobre entre
As pernas
Uma terra encantada.
Se te viro pelo verso,
Sou poeta
Em outro mundo,
Mas as terras que palmilho
Eu conheço-as
Bem a fundo.
Belas nádegas
Tuas afloram
Como montes que conquisto.
És furor e és prazer,
Como nunca dantes visto.
E subindo assim
Eu vou,
Farejando e encostado
À tua pele de frescor
Sempre bem pronunciado.
Beijo as costas,
Beijo a nuca,
Pra que nunca me
Esqueças,
Pois só quando encontro
Os teus caminhos
É que perdes a cabeça.


jjLeandro
..............

4 comentários:

Freyja disse...

los caminos del amor y los caminos de esa geografia que cada uno sabe encontrar y recorrer
hermoso tus versos amigo
te dejo un abrazo y un lindo fin de semana
besitos


besos y sueños

Rafaela Silva Santos disse...

José Leandro Perfeita descrição da beleza feminina...lindo e poético.Beijuuss..ahh estou com um blog comunitário novo faça uma visita.

un dress disse...

descobrir um pedaço de infinito.

infinito geográfico de artérias...





~~

JOELMA disse...

Lindooooooooo
adorei,
parabéns