terça-feira, 10 de abril de 2007

MAIS DIAS PARA O CHURRASQUINHO DE FINAL DE SEMANA


http://www.pili.com.br/images_portfolio/46.jpg (Direitos Reservados)

*

COMO DEUSES

Os nobres deputados federais brasileiros decidiram não mais trabalhar às segundas-feiras. O móvel dessa proposta que à população pode parecer provocação, afinal nós indignos semideuses há muito não trabalhamos dia algum, é igualá-los a nós. Ora, que petulância!
Eles, pobres mortais da economia informal(nunca informam o que ganham), dizem que se “a voz do povo é a voz de Deus”, nada mais justo terem a prerrogativa do descanso semanal, quer dizer, de segunda a segunda, já que são nossos presumíveis representantes.
Entre muitos argumentos secundários alegam, por zelo ao nosso santo dinheirinho, que as sessões das segundas-feiras, como quase todas as outras, são improdutivas, razão por que decidiram ficar nos estados, estendendo o seu sagrado churrasquinho de final de semana. Uma boa desculpa que, de quebra, os livrará das intermináveis filas em aeroportos no vaivém base/Brasília, pois lamentam ainda não terem asas, que anjos não são. Mas, o mais das vezes, é preciso que se lhes aparemos as asinhas ou lhes cortemos as uninhas - que vivem botando-as sem cerimônia para fora em acordos que a nossa má língua teima em estigmatizar como negociatas.
Já não nos causa mais escândalo que propostas tão exóticas (ou justas?) sejam feitas naquela Casa. Raciocinando melhor, até acho de bom alvitre que a segunda-feira seja também enforcada, como costuma acontecer com a sexta, afinal arrumar a bagagem para a viagem à base custa tempo; e andar de avião é coisa demorada quando se fala em ir ao Acre, Rio Grande do Sul ou do Norte. Não vou falar aqui dos constantes apagões aéreos, que aí seria já dar asas a cobra.
Com rigor matemático, um amigo meu deu-lhes razão: são necessários ao menos quatro dias para o traslado de ida e volta! Maldosamente, o amigo também apurou que é um dia a menos para acordos escusos. Talvez então com essa decisão aconteça um efeito colateral e inesperado: o crescimento da credibilidade dos nossos congressistas. Impossível? Talvez nem tanto. Impossível é ela baixar ainda mais. Uma pesquisa da CNT/Sensus apurou entre a população que somente 1,1% acredita que deputados e senadores estão na mais confiável das instituições: o nosso Congresso (Olimpo?). A pesquisa foi divulgada no dia em que os deputados anunciaram a boa nova.
Enquanto isso, os deputados discutem algo importantíssimo para o trabalho fluir sem embaraços no dias restantes da semana parlamentar pra lá de sueca: a verba de gabinete deve ser aumentada nos próximos dias! E creio que há justificativa para tanto: mais assessores têm que ser contratados para dar conta do trabalho acumulado, pois de maneira alguma - atentem bem para o zelo conosco - o eleitor que os pôs lá pode ser prejudicado.


jjLeandro


LINQUES RELACIONADOS À MATÉRIA, CONFIRA:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u91050.shtml - Folga na segunda

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u91058.shtml - aumento de verba

http://uolpolitica.blog.uol.com.br/index.html - pesquisa Sensus

..................

2 comentários:

Freyja disse...

uiii la politica y los que gobiernan, un tema que cada pais tiene mucho que decir
la economia de cada pais de Sudamerica es mala y los que gobiernan no buscan los beneficios que realmente un pueblo necesita, salud, educacion, trabajo y respeto ante la pobreza que cada dia aumenta mas
por eso no creo en la politica y menos en los partidos politicos
creo en la buena voluntad del hombre que trabaja por el hombre buscando que todos tengan oportunidades
en mi pais suceden muchas cosas, fraudes de los mismos que gobiernan y que cada dia se llenan mas los bolsillos de plata, son muy pocos los honestos
y sucede en todos los gobiernos, se les olvidan los ideales y lo que ofrecen al pueblo
besitos y que sea un lindo dia miercoles
que estes muy bien


besos y sueños

un dress disse...

não consigo conviver com tanta corrupção...

e no entanto vivo e vivemos no meio dela.

o pior é ainda a carga de perversidade que deixas em aberto na parte final do texto e que... assim é, de facto: foda-se o povo a bem do povo!!!

bOm dia pra Ti. beijOs *